20/07/2016

Entre as rimas e oficinas do Projeto Rondon

Em Santana do Matos e Riachuelo rondonistas seguem as atividades da Operação Forte dos Reis Magos

“A escola está em festa e todos achamos bom

Recebemos com carinho e para isso temos dom

Desejamos boas-vindas para o Projeto Rondon

Pois é um programa ótimo e com muita informação

Todos que participaram ficaram prestando atenção

E com certeza melhora a educação

Escolhemos as oficinas para os alunos praticar

Foi contação de histórias onde todos vão gostar

Com atividade física e recreação escolar

Oficina de valorização das belezas naturais

Do Rio Grande do Norte, terra muito especial...” 

Esses versos são da professora Fatima Cunha que fez questão de resumir o sentimento de receber o Projeto Rondon com rimas. As definições para o trabalho dos rondonistas são diversas, e cada nova atividade feita é recebida com um misto de emoção e gratidão. Palavras rimadas que expressam o desejo por aprender e, também, mostrar que eles têm o que ensinar.

A Operação Forte Dos Reis Magos ao decorrer da semana vai se enchendo de afeto, participação e interesse da comunidade. No coração do Rio Grande do Norte, as oficinas encantaram os professores da comunidade de Santa Tereza, em Santana do Matos. Os rondonistas da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Bauru e do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) realizaram atividades de valorização e aperfeiçoamento dos professores para temas como sexualidade e atenção aos alunos com dificuldades de aprendizado, tanto no campo quanto na cidade. Josefa Magna da Silva, professora na escola Francisca Mendes da Silva, participou das atividades e relata que muitas vezes tem dificuldades com alunos, “Temos dificuldade em identificar a necessidade que o aluno tem no aprendizado e isso vem nos esclarecer. Eu já tinha um pouco de conhecimento, mas o Rondon veio reforçar”, explica Josefa.

A professora Maria Neusa Ferreira passou o dia acompanhando atividades do Rondon. Ela recorda de quando o Projeto foi recebido em anos passados, que ela não lembra ao certo, na cidade de Santana do Matos. Maria acredita que as atividades trazem melhorias, conhecimento. “Adquirir conhecimento e receber conhecimento”, assim Maria define o Projeto Rondon.

Um pouco distante de Santana do Matos, na cidade de Riachuelo, outro grupo de amarelo segue com as atividades da Operação Forte dos Reis Magos. Rondonistas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e do Instituto de Arquitetura e Urbanismo IAU-USP realizaram oficina de compostagem de resíduos orgânicos. Para Maria das Graças da Silva, que participou da oficina, o trabalho do Projeto Rondon na cidade é muito importante “ . Muitas coisas que a gente não sabia, só ouvia falar, eles vieram e esclareceram para a gente.”

As atividades da Operação Forte dos Reis Magos nos municípios seguem até o dia 22 de Julho. Até lá muitas histórias para ouvir, muita cultura para conhecer e muito conhecimento para transmitir e para receber.

 

Texto: Matheus Colombo

Fotos: Caroline Beccari e Tarcila Rosset

Fonte: Comunicação Social UPF

Compartilhe Imprimir

RONDON

Ministério da Defesa - Esplanada dos Ministérios
Bloco Q - Cep: 70.049-900 - Brasília/DF

Fale Conosco

MINISTÉRIO DA DEFESA