20/01/2017

Cerimônia mostra aos rondonistas a rotina militar e a cultura tocantinense

No segundo dia no 22° Batalhão de Infantaria, os rondonistas foram agraciados com um momento em que puderam conhecer melhor a organização militar e ter um primeiro contato com a cultura do estado do Tocantins.

No fim da tarde da sexta-feira (20), o pátio do batalhão ficou lotado para que os rondonistas presenciassem uma formatura do efetivo do quartel. Alguns até imaginaram uma cerimônia de titulação ou promoção de cargos, quando foram avisados sobre a solenidade. Formatura, no meio militar, no entanto, é o ato em que as tropas são colocadas em formação e realizam um desfile no pátio. Este ritual acontece semanalmente, em datas especiais e sempre que o batalhão recebe visitantes ou operações especiais. Nesta ocasião, em respeito à morte do ministro Teori Zavascki, as tropas não ecoaram os hinos que costumam cantar.

De acordo com o Coronel Athos, presenciar uma formatura é importante para que os rondonistas “consigam conhecer um pouco mais as forças armadas. “Nestas formaturas fica bem demonstrado o que fizemos no nosso dia-a-dia e aí existe uma integração maior”. O desejo do Coronel parece ter sido satisfeito, tamanho o volume dos aplausos ao fim do desfile. 

 

É comum ouvir dos voluntários o desejo de conhecer aspectos culturais que não estão acostumados. Nesta operação, o primeiro contato com uma manifestação artística local foi logo após a formatura. A quadrilha Cafundó do Brejo foi a responsável por animar a cerimônia, representando as quadrilhas juninas, mais significativo aspecto cultural do estado e da capital, Palmas. Com 24 anos de história, a quadrilha Cafundó do Brejo, que já foi campeã nacional e representou o Tocantins nas Olimpíadas Rio 2016, encantou os rondonistas. 

Apesar de toda a tradição, foi a primeira vez que a Cafundó do Brejo, composta por 40 casais, se apresentou no 22° BI, motivo de orgulho para a quadrilha, como enfatizou Cláudio Maranhão, líder do grupo: “o que temos de mais forte no nosso estado, hoje, são as quadrilhas juninas. Então, é importante estarmos aqui hoje pra mostrarmos um pouco da nossa cultura, o que sabemos fazer de bonito”.

Após a solenidade, rondonistas e autoridades presentes participaram de um coquetel que marcou este momento de integração.

 

 

Redação: Thiago Furtado

 

Fotos: Lawrence Pereira

Fonte: Comunicação Social UNIVALI

Compartilhe Imprimir

RONDON

Ministério da Defesa - Esplanada dos Ministérios
Bloco Q - Cep: 70.049-900 - Brasília/DF

Fale Conosco

MINISTÉRIO DA DEFESA