16/07/2018

Boletim Rondon 4

Confira as últimas notícias do Projeto Rondon.

06-07-2018 | Bonito Notícias | Bodoquena é uma das cidades contempladas com Projeto Rondon

LINK: http://www.bonitonoticias.com.br/noticia/bodoquena-e-uma-das-cidadescontempladas-com-projeto-rondon

Tem início nesta sexta-feira (6) mais uma edição do Projeto Rondon em Mato Grosso do Sul.

A operação denominada Pantanal terá a participação de 252 estudantes e professores voluntários de várias instituições de ensino superior do País, dentre as quais a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) e a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Bodoquena e Nioaque estão entre os municípios contempladas com a visita dos voluntários.

Durante a Operação, os rondonistas promoverão atividades sobre os temas de comunicação, saúde, cultura, educação, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção e justiça. Os estudantes trabalharão, prioritariamente, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem transmitidos por eles. 

Além dos dois munícios, estão previstas ações nas cidades de Bandeirantes, Corguinho, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Jaraguari, Ladário, Miranda, Rio Negro, Rio Verde, Rochedo e Terenos. 

Com informações Governo MS

 

06-07-2018 | Globo/MSTV | Universitários do projeto Rondon chegam a MS

LINK DO VÍDEO: http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/mstv-2edicao/videos/t/edicoes/v/universitarios-do-projeto-rond on-chegam-a-ms/6855793/

 

 

06-07-2018 | Idest | Ações do Projeto Rondon começam nesta sexta-feira em 13 municípios

LINK: http://www.ms.gov.br/acoes-do-projeto-rondon-comecam-nesta-sexta-feira-em-13-municipios-de-mato-grosso-do-sul/

Campo Grande (MS) – Mato Grosso do Sul receberá mais uma edição do Projeto Rondon, que começa nesta sexta-feira (6.7) em 13 cidades e segue até o dia 22 de julho. A operação denominada Pantanal terá a participação de 252 estudantes e professores voluntários de várias instituições de ensino superior do País, dentre as quais a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) e a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).

O grupo chega a Campo Grande hoje, às 15h30, desembarca na Base Aérea, e se divide em equipes de 20 pessoas nos municípios de Bandeirantes, Bodoquena, Corguinho, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Jaraguari, Ladário, Miranda, Nioaque, Rio Negro, Rio Verde, Rochedo e Terenos. Os alunos da Uems e da UFDG atuarão nas regiões de Bandeirantes, Corumbá e Ladário. A abertura da Operação ocorrerá no sábado (7.7), às 11h, na Uems.

Os termos de cooperação entre o Ministério da Defesa, Governo do Estado e prefeituras foram assinados em setembro, em solenidade no auditório da Governadoria. A Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov) e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) dão apoio ao transporte para a operação Pantanal nas viagens aos municípios selecionados.

 

Lição de cidadania

O Projeto Rondon foi criado em julho de 1967 com uma operação piloto, que contou com a participação de 30 alunos e dois professores da Universidade do Estado da Guanabara, hoje Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Durante 28 dias os rondonistas realizaram trabalhos de levantamento, pesquisa e assistência médica no então território federal de Rondônia. A ação sofreu paralisação e foi retomada em 2005.

Segundo o diretor do Departamento de Ensino do Ministério da Defesa e coordenador geral do Projeto Rondon, brigadeiro de Infantaria Augusto Cesar Amaral, o projeto tem a intenção de levar lição de vida e de cidadania à população de regiões afastadas em que o poder público municipal não tem condições de atender pela estrutura que dispõe, e também proporcionar a capacitação dos servidores públicos.

Segundo ele, ao acompanhar as ações desenvolvidas pelos professores e estudantes das instituições de ensino superior, a proposta é preparar os gestores públicos, como agentes de saúde, de educação e assistentes sociais, para serem multiplicadores do aprendizado. O projeto atende municípios com menos de 30 mil habitantes ou que tenham Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo de sete.

Integração nacional

Durante a Operação, os rondonistas promoverão atividades sobre os temas de comunicação, saúde, cultura, educação, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção e justiça. Os estudantes trabalharão, prioritariamente, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem transmitidos por eles. 

Ainda participará da Operação uma equipe de Comunicação Social da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), com o objetivo de divulgar as atividades desenvolvidas pelas demais equipes, dando maior visibilidade às ações sociais realizadas pelos rondonistas e divulgando o Projeto Rondon como ferramenta de integração nacional.

O Estado já recebeu o projeto outras duas vezes, em 2011: a operação Arara Azul, contemplando os municípios de Anastácio, Bodoquena, Caracol, Guia Lopes da Laguna, Ladário, Miranda e Porto Murtinho; e a operação Rio Paraguai, realizada na calha do principal rio do Pantanal, de Norte ao Sul de Corumbá, com foco nas comunidades ribeirinhas e indígenas.

Sílvio Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Projeto Rondon

 

06-07-2018 | MidiaMax | Ações do Projeto Rondon começam nesta sexta-feira em 13 municípos do MS

LINK: https://www.midiamax.com.br/cotidiano/2018/acoes-do-projeto-rondon-comecam-nesta-sexta-feira-em-13-munici pios-de-ms/

 

O Projeto Rondon começa ação em 13 cidades de Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira (6), como operação denominada Pantanal. O projeto terá a participação de 252 estudantes e professores voluntários de várias instituições de ensino superior do País, como a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

O grupo chega a Campo Grande nesta sexta-feira, às 15h30, desembarca na Base Aérea, e se divide em equipes de 20 pessoas nos municípios de Bandeirantes, Bodoquena, Corguinho, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Jaraguari, Ladário, Miranda, Nioaque, Rio Negro, Rio Verde, Rochedo e Terenos. Os alunos da UEMS e da UFDG atuarão nas regiões de Bandeirantes, Corumbá e Ladário. A abertura da Operação ocorrerá no sábado (7), às 11h, na UEMS.

Os termos de cooperação entre o Ministério da Defesa, Governo do Estado e prefeituras foram assinados em setembro, em solenidade no auditório da Governadoria. A Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov) e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) dão apoio ao transporte para a operação Pantanal nas viagens aos municípios selecionados

Cidadania

O Projeto Rondon foi criado em julho de 1967 com uma operação piloto, que contou com a participação de 30 alunos e dois professores da Universidade do Estado da Guanabara, hoje Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Durante 28 dias os rondonistas realizaram trabalhos de levantamento, pesquisa e assistência médica no então território federal de Rondônia. A ação sofreu paralisação e foi retomada em 2005.

Segundo o diretor do Departamento de Ensino do Ministério da Defesa e coordenador geral do Projeto Rondon, brigadeiro de Infantaria Augusto Cesar Amaral, o projeto tem a intenção de levar lição de vida e de cidadania à população de regiões afastadas em que o poder público municipal não tem condições de atender pela estrutura que dispõe, e também proporcionar a capacitação dos servidores públicos.

Segundo ele, ao acompanhar as ações desenvolvidas pelos professores e estudantes das instituições de ensino superior, a proposta é preparar os gestores públicos, como agentes de saúde, de educação e assistentes sociais, para serem multiplicadores do aprendizado. O projeto atende municípios com menos de 30 mil habitantes ou que tenham Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo de sete.

Integração nacional

Durante a Operação, os rondonistas promoverão atividades sobre os temas de comunicação, saúde, cultura, educação, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção e justiça. Os estudantes trabalharão, prioritariamente, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem transmitidos por eles.

Ainda participará da Operação uma equipe de Comunicação Social da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), com o objetivo de divulgar as atividades desenvolvidas pelas demais equipes, dando maior visibilidade às ações sociais realizadas pelos rondonistas e divulgando o Projeto Rondon como ferramenta de integração nacional.

O Estado já recebeu o projeto outras duas vezes, em 2011: a operação Arara Azul, contemplando os municípios de Anastácio, Bodoquena, Caracol, Guia Lopes da Laguna, Ladário, Miranda e Porto Murtinho; e a operação Rio Paraguai, realizada na calha do principal rio do Pantanal, de Norte ao Sul de Corumbá, com foco nas comunidades ribeirinhas e indígenas

*com informações Subcom (Subsecretaria de Comunicação)

 

07-07-2018 | Diário Corumbense | Corumbá recebe ações do Projeto Rondon a partir de segunda-feira

LINK: http://diarionline.com.br/?s=noticia&id=103570

Município receberá voluntários da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

As ações da ‘Operação Pantanal’, promovidas pelo Projeto Rondon Corumbá, serão realizadas de 09 a 20 de julho. O município receberá 20 voluntários da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) que realizarão diversas atividades nas áreas urbana e rural.

Durante a operação, os rondonistas promoverão atividades sobre os temas de comunicação, saúde, cultura, educação, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção e justiça. Os estudantes trabalharão, prioritariamente, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem transmitidos por eles.

Os rondonistas conduzirão oficinas sobre construção de hortas e viveiros comunitários, segurança alimentar, inserção no mercado de trabalho, acesso ao ensino superior, disposição de resíduos sólidos urbanos, reciclagem, saúde LGBT, primeiros socorros e sexualidade, educação fiscal, potencialização da água, potencialidades turísticas, feira livre, feira da saúde, miscelânea cultural, corrida de rua e cinema na praça. O objetivo das atividades é melhorar a qualidade de vida da população, promover o desenvolvimento sustentável e ampliar o bem-estar de comunidades carentes.

Projeto Rondon

O Projeto Rondon é uma ação governamental que, em parceria com as instituições de ensino superior, tem como objetivo, junto os gestores municipais e lideranças comunitárias, contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania. O Ministério da Defesa coordena a iniciativa, que tem ainda a participação dos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do Desenvolvimento Agrário; da Educação; do Esporte; da Integração Nacional; do Meio Ambiente e da Saúde, além da Secretaria de Governo da Presidência da República.

O Projeto Rondon prioriza, assim, desenvolver ações que tragam benefícios permanentes para as comunidades, principalmente as relacionadas com, a melhoria do bem estar social e a capacitação da gestão pública. Busca, ainda, consolidar no universitário brasileiro o sentido de responsabilidade social, coletiva, em prol da cidadania, do desenvolvimento e da defesa dos interesses nacionais, contribuindo na sua formação acadêmica e proporcionando-lhe o conhecimento da realidade brasileira.

Tem como objetivos gerais contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário; contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. Busca ainda proporcionar ao estudante universitário conhecimento de aspectos peculiares da realidade brasileira; contribuir com o fortalecimento das políticas públicas, atendendo às necessidades específicas das comunidades selecionadas; desenvolver no estudante universitário sentimentos de responsabilidade social, espírito crítico e patriotismo e contribuir para o intercâmbio de conhecimentos entre as instituições de ensino superior, governos locais e lideranças comunitárias.

As Forças Armadas garantem a logística e a segurança necessárias às Operações, por intermédio das unidades militares, que servem de apoio e base para os estudantes e professores.

O Projeto Rondon foi criado em 11 de julho de 1967, quando uma equipe formada por 30 universitários e dois professores de universidades do antigo Estado da Guanabara, conheceram de perto a realidade amazônica no então território federal de Rondônia. A primeira missão teve a duração de 28 dias. Relançada em 2005, a proposta já atendeu 1.142 municípios do país com participação de 21,4 mil Rondonistas entre professores e acadêmicos. Com informações da assessoria de comunicação da PMC. 

 

 

07-07-2018 | Globo/MSTV | Campo Grande Professores e estudantes do projeto Rondon vão atender 12 municípios de MS Globoplay

LINK DO VÍDEO: http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/mstv-2edicao/videos/t/edicoes/v/professores-e-estudantes-doprojeto-rondon-vao-atender-12-municipios-de-ms/6857549/

 

10-07-2018 - TV NBR - Projeto Rondon mais de 250 estudantes estão em campo com a Operação Pantanal em Mato Grosso do Sul

LINK DO VÍDEO: https://www.youtube.com/watch?v=vELpw--h77I

 

09-07-18 - Tv Educativa - Entrevista Prof. Dani
LINK DO VÍDEO: https://www.youtube.com/watch?v=pOk5wZwTXfk

 

13/07/2018 |G1 Alagoas | Voluntários do Projeto Rondon promovem ações sociais em 12 cidades de Alagoas.

LINK:https://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/voluntarios-do-projeto-rondon-promovem-acoes-sociais-em-12-cidades-de-alagoas.ghtml

 

 

Estudantes de 5 Instituições de Ensino Superior (IES) de diversos estados do país atuam em 12 municípios de Alagoas durante mais uma edição do Projeto Rondon (Foto: George Arroxelas/G1)

Mais uma edição do projeto Rondon impacta 12 municípios de Alagoas a partir deste sábado (14), com a participação de estudantes de 25 Instituições de Ensino Superior (IES) de diversos estados do país.

A solenidade de abertura da ação aconteceu na noite desta sexta-feira (13), na sede do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz), em Maceió.

Realizado pelo terceiro ano no estado e desta vez intitulado como Operação Palmares, a iniciativa segue até o dia 29 de julho e busca levar uma série de ações de bem-estar social, contribuindo para a formação do jovem universitário como cidadãos e para o desenvolvimento sustentável nas comunidades carentes.

Em Alagoas, a única instituição selecionada no projeto, desenvolvido pelo Ministério da Defesa, em parceria com governos estaduais, municipais e instituições de ensino superior, foi a Universidade Estadual de Ciências da Saúde (Uncisal).

A professora Maria Rosa da Silva, uma das coordenadoras, colocou que integrar o Rondon é um privilégio, e que mesmo que as ações sejam pontuais e ocorram apenas por duas semanas, os resultados positivos nos locais beneficiados são visíveis para a organização.

Solenidade de abertura do Projeto Rondon aconteceu nesta sexta-feira (13), na sede do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz), em Maceió (Foto: George Arroxelas/G1)

"É uma injeção de ânimo. Esses municípios geralmente não têm a oportunidade que é oferecida através do Rondon. E nós sermos os únicos junto a Universidade de São Paulo (USP), deixa tudo melhor", comemorou.

Ela e o professor Ewerton Amorim lideram um grupo de oito estudantes para ministrar palestras e atividades lúdicas, com os temas Cultura, Direitos humanos e Justiça, e Educação e Saúde, no município de Olivença, Sertão de Alagoas.

No total, Alagoas recebe mais de 250 integrantes, entre professores e alunos universitários. Entre eles, está o coordenador do Amazonas, Rafael Salgado Silva.

 

Ele já participou do projeto anteriormente, como aluno – agora, ele atua como professor.

“Tendo em vista o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de Alagoas, que é o mais baixo do país, deveriam ter incluído mais municípios, mas houve cortes nos recursos. Nosso objetivo é atender a população dessas comunidades de maneira mais humana possível, com o coração sensibilizado para a causa”, avaliou.

Veja abaixo os 12 municípios alagoanos que serão beneficiados na edição 2018 do projeto:

  • Belém
  • Cacimbinhas
  • Chã Preta
  • Coité do Nóia
  • Jacuípe
  • Jequiá da Praia
  • Jundiá
  • Olivença
  • Quebrangulo
  • Roteiro
  • Joaquim Gomes
  • São José da Laje

Cada cidade receberá uma equipe formada por integrantes de duas universidades.

Rondon

O Projeto Rondon é promovido pelo Ministério da Defesa, forças armadas e universidades, em que é aberto um processo seletivo e as universidades encaminham suas propostas de trabalho, os melhores são selecionados para desenvolvimento das atividades propostas no município que apresentam condições socioeconômicas e/ou IDH baixo.

 

13/07/2018 |Gazeta Web | Pela terceira vez em Alagoas, solenidade marca o início do Projeto Rondon

LINK: http://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2018/07/pela-3-vez-em-alagoas-solenidade-marca-o-inicio-do-projeto-rondon_57950.php

 

Pela terceira vez, o estado de Alagoas vai receber uma edição do Projeto Rondon. A solenidade de abertura aconteceu na noite desta sexta-feira (13), na sede do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado, no bairro do Farol, em Maceió. A ação foi nomeada por Operação Palmares e deve durar entre os dias 14 e 29 de julho.

No local estavam presentes alunos e professores universitários que vão levar oficinas e palestras sobre o bem-estar e a capacitação da gestão pública às comunidades de Belém, Cacimbinhas, Chã Preta, Coité do Noia, Jequiá da Praia, Joaquim Gomes, Novo Lino, Olivença, Porto de Pedras, Quebrangulo, Roteiro e São José da Laje. 

Para o professor do Estado do Amazonas, Rafael Silva, que participou do projeto pela primeira vez como aluno e, este ano, integra como coordenador, explica como deverá ser o tratamento para com as comunidades. 

"Esperamos que as 25 universidades que vão participar do projeto atendam às pessoas da maneira mais humana possível. Nós viemos com o coração bem sensibilizado. É amar e acreditar que a minha força humana consegue trabalhar com outros humanos."

Serão cerca de 25 Instituições de Ensino Superior (IES) e, aproximadamente, 250 rondonistas que trabalharão como agentes multiplicadores e levarão diversos temas aos municípios, como: comunicação, saúde, cultura, educação, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção, direitos humanos e justiça. A Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL) é a única instituição de ensino do estado presente. 

O aluno do curso de sistema de informação do Espírito Santo, Paulo Henrique, presenciou a abertura da solenidade pela primeira vez e não esconde a importância de disseminar o que aprendeu na sala de aula com as comunidades. 

 "É um sentimento de alegria levar o que sabemos na universidade e contribuir na vida das pessoas. É bom e transformador. Nós vamos transformar e saímos diferentes quando vemos o olhar de cada um", disse. 

Nesta operação os alunos e professores devem contar com apoio do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado, que encerraram a solenidade de abertura cantando o hino Guararapes ao som da banda do quartel. 

O Projeto Rondon é uma ação governamental, coordenada pelo Ministério da Defesa que, em parceria com as Instituições de Ensino Superior, visa a somar esforços com as autoridades municipais e as lideranças comunitárias, a fim de contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania.

 

 

 

13/07/2018 |TNH1 | Projeto Rondon chega a Alagoas

LINK: http://www.tnh1.com.br/noticias/noticias-detalhe/alagoas/operacao-palmares-historico-projeto-rondon-chega-a-alagoas/?cHash=5cf1bfe065b3f6a684ef13c198fd7153

O maior projeto de extensão universitária do Brasil está em Alagoas. O Projeto Rondon, em uma edição chamada Operação Palmares, traz 252 alunos e professores de dez Estados a 12 municípios de Alagoas para realizar diversas ações.

Contando com a participação de 25 universidades, escolhidas pelo Ministério da Defesa, o projeto deve levar para a população das cidades alagoanas oficinas e capacitações, e também gerar experiências únicas para os alunos envolvidos.

 

13/07/2018| PAÇUJARA NOITE| Operação Palmares chega a Alagoas

LINK DO VÍDEO: http://www.tnh1.com.br/noticias/noticias-detalhe/alagoas/operacao-palmares-historico-projeto-rondon-chega-a-alagoas/?cHash=5cf1bfe065b3f6a684ef13c198fd7153

 

 

14/07/2018 | Blog cada minuto | Rondonistas vão a Joaquim Gomes para um período de 13 dias junto com o povo

LINK: http://www.cadaminuto.com.br/noticia/323542/2018/07/14/rondonistas-vao-a-joaquim-gomes-para-um-periodo-de-13-dias-junto-com-o-povo

 

A partir deste domingo, a cidade de Joaquim Gomes receberá uma delegação de 21 pessoas que integram o Projeto Rondon, composta por universitários, professores e um militar do Exército, para uma temporada de 13 dias. Na programação, inclusive nas aldeias indígenas, os rondonistas conduzirão, dentre outras atividades, oficinas de orientação escolar e perigo das drogas para professores da rede pública, fórum de discussão sobre violência familiar para conselheiros tutelares e capacitação de agentes multiplicadores da cultura e das tradições locais.

 “Todos os preparativos já estão sendo tomados, a fim de acolhermos  o grupo que estará em nosso município, sobretudo interagindo de forma grandiosa com o nosso povo”, comentou entusiasmado o prefeito Adriano Barros, que neste sábado mandou assessores para o Centro de Convenções de Maceió, quando aconteceu a cerimonia de abertura do projeto; que agora em 2018 chega a Alagoas, a fim de atender por meio de uma parceria com o Ministério da Defesa, 12 municípios.   “A delegação que estará conosco é formada por alunos e professores da Universidade Estadual de Santa Cruz- Iheus/BA, e da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto/SP” disse.

Pois deste domingo até o próximo dia 27,  os rondonistas realizarão diversas atividades sobre os temas de comunicação, saúde, cultura, educação, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção, direitos humanos e justiça. Os estudantes trabalharão, prioritariamente, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem transmitidos por eles.

Além de Joaquim Gomes, o Projeto Rondon se infiltrará também nos municípios de  Belém, Chã Preta, Jequiá da Praia, Coité do Nóia, Olivença, Quebrangulo, Roteiro, Novo Lino, Porto de Pedras e São José da Laje e Cacimbinhas.

Fonte: Coordenação de Comunicação Social do Projeto Rondon

Compartilhe Imprimir

RONDON

Ministério da Defesa - Esplanada dos Ministérios
Bloco Q - Cep: 70.049-900 - Brasília/DF

Fale Conosco

MINISTÉRIO DA DEFESA